O rajá de Margão

Pedro-Dias188.png

ANTÓNIO COSTA, o rajá de Margão, ainda não percebeu que não está na Índia. AQUI, O BANCO DE PORTUGAL É INDEPENDENTE DO GOVERNO, sendo inadmissível que um Primeiro Ministro dê "ordens" ao seu Governador ou a qualquer outro membro da instituição.

Uma mensagem de António Costa, agora confirmada por ele, atesta que houve efectivamente um telefonema feito por si para o Governador do BP, no qual APENAS terá dito que "....afastar Isabel dos Santos era “inoportuno”....". Ou seja, António Costa protegia o principal membro do clã cleptocrata que governava Angola, e cujos negócios, em Portugal e no Mundo, tinham como base o dinheiro proveniente de roubo, desvio de fundos, corrupção e sabe Deus mais o quê.

Pedro Dias