SINDICATO DE MOTORISTAS DE MATÉRIAS PERIGOSAS

Logotipo-SNMMP-Red.png

O sindicato começou mal ao fazer integrar nos órgãos sócias alguém que não era motorista. Pardal Henriques estava inscrito como advogado. O sindicato Violou a lei e juridicamente foi mal aconselhado. Contudo, os serviços do Estado e o Ministério Público não tiveram melhor actuação. Os estatutos do sindicato foram publicados e nem a DGERT, nem o MP levantaram qualquer Obstáculo. O sindicato reuniu-se com a DGERT e o MP acompanhou durante quase um ano publicamente as intervenções públicas de Pardal Henriques, como vice-presidente do sindicato. Agora, em Agosto, o MP veio intentar uma acção a pedir a extinção do sindicato por estar irregular. Em, Agosto, em férias, quando os tribunais não mexem uma palha, o que é estranhíssimo. O procurador diligente, que deve ter trabalhado arduamente, nas férias, nem pede para sanar a irregularidade, mas a extinção. Tudo isto cheira mal e visava evitar a greve do sindicato antes das eleições. É evidente que a decisão não vai ter a eficácia, por razões processuais do processo, de extinguir o sindicato em tempo útil de evitar a greve e os trabalhadores podem rapidamente constituir um novo sindicatoo. Neste país é tudo feito em cima do joelho e revela a incompetência latente que assolam as nossas instituições, mas sempre com uma atitude servil perante o poder.

É por esta e por outras que estamos não cauda da união europeia. 

Imagem retirada da net

João Castilho