SÃO-TOUPEIRAS

Até hoje nada se leu que identifique o alegado autor das incursões no
CITIUS como um "expert" em informática, para além de ser funcionário
do IGFEJ e, "brincar" em casa.

Ora, sabendo-se que prolifera a "expertise" informática no nosso País -
capazes de apagar os registos históricos dos acessos - e publicamente
desvanecidas *(na passada semana na SIC)* as vulnerabilidades do CITIUS
pela responsável do DCIAP - que se recusa a utilizar o CITIUS - consciente
que é da fundamental confidencialidade dos decursos e percursos das
investigações, parece óbvio o porquê dos segredos de justiça estarem
constante e diariamente na comunicação social.

Não e-toupeira. São-toupeiras!

Sande Brito Jr

 

ALEXANDRE PANDA, NELSON MORAIS E NUNO MIGUEL MAIA

 

A espionagem decorria todos os dias, em especial no caso dos emails. Ficaram registadas centenas de consultas por parte de José Nogueira Silva.

O funcionário do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) indiciado por ser a principal toupeira do Benfica no sistema judicial é suspeito de ter acedido, no programa Citius, a inquéritos em segredo de justiça envolvendo o clube da Luz, o F. C. Porto e o Sporting a partir de casa, além do seu computador no Tribunal de Guimarães. *Até hoje nada se leu que identifique o alegado autor das incursões no

CITIUS como um "expert" em informática, para além de ser funcionário

do IGFEJ e, "brincar" em casa.*