Poeta não sou

Tita-Vale2.jpg
Poeta não sou
Só gente
Pequena em poder 
Só grande em sonho.

Ave não sou
Só penas
Alta em voos
Rasante em céus.

Fonte não sou
Só copo
Podes beber em gotas
Goles pequenos
Na sofreguidão do instante
Ou na sede natural.

Árvore não sou
Só sombra
Se precisares descanso
Podes sempre sentar na beira da estrada.

Não sou fogo
Só lenha
Que arde no inverno
E te embala a casa.

Nuvem não sou
Só chuva miudinha
Que guardo na varanda
Para regar o quintal
Durante a seca.

Não sou estrela
Só brilho
Que te darei em fio
Se sonhares comigo
Um outro sol na terra.

E porque não sou nada
Sou tudo em mim
Fingimento e verdade
Poeta sonhadora
Gente que chora e ri
Árvore e fruto
Nascente e vinho
Deserto e serra
Ao sol e à chuva
Como a natureza no ocaso
Donde vim e para onde vou.

Sou ainda a mulher que todos vêem
Mais a estrela que nem eu alcanço
Entre as nuvens e o sol 
No teu abraço
Feito descanso
Do meu cansaço.

m.c. 01/11/2018