Festas são festas

Iluminacao-Natal-Coimbra.jpg 

Uma ‘Casinha do Pai Natal’ e uma pista de gelo, na Praça do Comércio e no Terreiro da Erva, respetivamente, são dois destaques dos festejos natalícios e de fim de ano de 2018 na cidade de Coimbra, que na noite de réveillon conta com as actuações de Diogo Piçarra e UHF.

As duas iniciativas naqueles dois espaços da zona histórica da cidade, cada um a seu jeito de boas memórias, integram a programação de Natal e de fim de ano de 2018, hoje tornada pública.

A ‘casinha’ e a pista de gelo fazem parte da aposta da Câmara de Coimbra, para “levar aos mais pequenos a magia do Natal e para dar dois novos motivos de atração para as famílias visitarem o centro da cidade”, foi sublinhado na apresentação do programa, numa sessão que contou com a participação do presidente da autarquia, o socialista Manuel Machado, dos vereadores Carlos Cidade, Carina Gomes e Jorge Alves, também eleitos pelo PS, e do presidente da entidade regional Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado. A “casinha”, por uns tempos, desviará as atenções da malcheirosa que por lá paira a meio das escadas que tem início na ourivesaria Catarino.

O Mercado Municipal D. Pedro V, que durante uns tempos foi apenas M. M., é outro dos espaços favorecidos pelas comemorações, em que pode ser visitado um presépio do escultor Cabral Antunes (já falecido) e terá lugar o ‘Ciclo de cantares de Natal ao Menino’, pelos grupos de folclore e etnografia do município, havendo ainda uma exposição/venda de presépios artesanais.

Entre as atividades desportivas agendadas, destaque designadamente para a 41.ª edição da Corrida de São Silvestre, em 15 de dezembro, que inclui uma prova de cerca de dez quilómetros e uma caminhada de cinco quilómetros, “num percurso por algumas das mais emblemáticas ruas de Coimbra”.

De referir, ainda, o Concerto de Ano Novo, pela Orquestra Clássica do Centro, dia 05 de janeiro, e o Encontro de Cantares de Reis, que, reunindo vários grupos do concelho, está programado para o dia dos ditos.

A iluminação de Natal, que já começou a funcionar, para além dos “já habituais” largos, praças e ruas da Baixa da cidade e da margem esquerda do Mondego, é alargada este ano a “outros sete locais emblemáticos” de Coimbra, como a Praça da República, onde sobressai “uma árvore de Natal com mais de 14 metros de altura”, e o Vale das Flores em que reside uma afamada grande superfície comercial.

A passagem de ano será assinalada, em contraste com os barões que são assinalados, na noite de 31 de dezembro, no Largo da Portagem, nas praças do Comércio (também conhecida por Praça Velha) e 8 de Maio e no Terreiro da Erva, onde os Reis têm um cantinho com atuações, entre outros, dos UHF, Diogo Piçarra, Bandit’Z live, Grupo Bossa a Meias, banda ICE e Insert Coin.

Os festejos de Natal e passagem de ano em Coimbra deste ano envolvem um investimento da ordem dos 350 mil euros, revelou o presidente da câmara, salientando que todas as iniciativas têm acesso gratuito.

Estas iniciativas, que se louvam, têm por intuito divertir o povo e trazê-lo para a baixa. Vamos lá a ver se, pelo menos no dia da passagem de testemunho, haverá casa cheia. Apenas um senão: no programa das cantorias não há lugar para ninguém de Coimbra?

Imagens da net

 

https://www.facebook.com/noticiasdecoimbra/videos/1960263414279395/